Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2010

(...)

Imagem
Porque (quase) todas as histórias podem ter um final feliz, a nossa não haveria de ser excepção.

O que se canta nos balneários femininos destas bandas

Creio que não seja necessário dizer mais nada.

Constatação do dia (4)

Ouvir Nova Era e ajudar o meu irmão nos trabalhos de casa simultaneamente não dá, de todo, em boa coisa. O resultado? Bem, acabamos no meio da cozinha a (tentar) cantar uma música cuja letra nos era desconhecida e a dançar segundo uma coreografia um tanto ao quanto manhosa! Digam lá se eu não sou uma boa influência!

Décimo Nono Dia- S, de Sorte

Imagem
Um dia fujo e construo a minha, junto a ti.

Décimo Oitavo Dia- R, de Rir

Imagem
Eu sou uma pessoa muito dada ao desequilíbrio. Talvez por isso passe a vida a rir-me sozinha, de coisas que nem eu mesma tenho a noção. Mas para que importa a razão, quando rir é o melhor remédio?

17

Imagem
Hoje é um dia importante, pois é o dia do teu aniversário. Para dizer a verdade, não sei bem como comecei a gostar de ti, porque no início eras apenas mais um elemento da turma, destacado pela sua estranha e característica voz, e pelas respostas tão estupidamente directas, passíveis a uma risada geral. É certo que isto agora de pouco importa, dado que o mal já está feito (ironia no seu auge).

Se soubesses o quanto me irritas de cada vez que me dás na cabeça ou resmungas simplesmente porque sim, provavelmente não me falarias. Contudo, isso não seria um acontecimento muito positivo de se viver, não agora, não para mim, porque se contariam pelos dedos as vezes em que a razão deixaria de ser um caminho seguido pelo meu ser. És um dos traços do desenho que descreve a minha racionalidade, e assim me ajudas, dia após dia, não só a perceber que o mundo pode ser tão cor-de-rosa como nos contos de fadas, mas também que existem adversidades, alusivas a serem ultrapassadas. Desta forma, estaria a…

22.11

Imagem
Por vezes, gostaria de me sentar ao teu lado e permanecer ali, o resto da noite. Sei que é um desejo irracional e absurdo, dado que jamais obteria uma resposta, um gesto ou uma respiração tua, mas mesmo assim sentir-me-ia protegida, sei-o bem, somente pelo facto de perceber que a tua existência não passou apenas um sonho meu.
Fortalecerias hoje as tuas cinco décadas. Mais uma vez, comemoro esta data contigo e juntas cantamos baixinho num canto longínquo do meu coração.

Constatação do dia (3)

Dada a minha desorganização, não me dou (nunca haverei de me dar) bem com semanas onde existem pelo menos três testes.

Décimo Sétimo Dia- Q, de Quando

Imagem
Por vezes, gostaria de atribuir uma data à palavra “quando”, como que em jeito de preparação. Contudo, sei que se fosse capaz de o fazer não viveria uma vida como a que tenho agora, e isso seria, provavelmente, um aspecto negativo.

Só para ter a noção de como andam os meus seguidores...

...importam-se de responder à sondagem ali ao lado? Por uma questão de curiosidade, diria eu, já que muito usam a minha altura reduzida como motivo de ofensa (ou não).

Obrigadinha!

10.04/ 11.04

Imagem
Convosco, um novo início valeria a pena, mesmo que isso implicasse reviver o secundário.
Tenho saudades dos momentos em que sabíamos o que o J. iria arranjar o cabelo, a cada chegada tardia à sala de aula; das piadas inconvenientes e sem tabus do R.; das conversas em alta voz do F., do M. e do V.; das músicas cantadas pelo B. e das horas que preenchíamos a ouvi-lo, juntamente com as guitarras dos restantes portadores do bichinho da música; das respostas mirabolantes da J. B. a qualquer pergunta feita por um professor; do silêncio inteligente da P.; de tudo. Se tenho uma turma interessante neste momento? Tenho, mas não é (nunca será) a mesma coisa!

Décimo Sexto Dia- P, de Palavras

Imagem
Nestes últimos tempos, tenho aprendido a exprimir-me com elas de uma forma diferente. Provavelmente, de uma maneira mais contida, equilibrada e que me ajuda a perceber-me a mim mesma. É certo que o blog contribuiu para isso, pois está claro!

Custa-me admitir que...

...os amigos são como as mães: por verem aquilo que nós não queremos ver, têm (quase) sempre razão e acabam por dizer aquilo que não queremos ouvir.

Décimo Quinto Dia- O, de Oncologia

Imagem
O cancro deixa marcas naqueles que com ele se cruzam, dói no corpo e maltrata a alma. Sente-o quem o tem, vive-o aqueles que o vêm agir nos pedaços de gente dos que amam. Muitas vezes morre vitorioso com um corpo que deixa de viver. Outras, porém, ensina que a vida muito mais é do que reclamações e discussões desnecessárias. Para ser sincera, espero poder trabalhar nesta área no futuro, dado que assim poderei ajudar alguém, já que em tempos não o pude fazer.

Décimo Quarto Dia- N, de Natal

Imagem
Porque estão próximos os dias em que a infância voltará a ser o meu presente.

Andando pelo Facebook

Imagem
Que bonito! Hoje o que não falta no Facebook são pessoas cujas fotos do perfil são bonecos da Disney. Porquê? Porque algures, por esse mundo fora, ousaram ler isto:

"Durante o mês de Novembro, mudem a vossa foto de perfil para uma imagem de banda desenhada ou bonecos da vossa infância e convidem os vossos amigos a fazer o mesmo. O objectivo do jogo? Não ver nenhuma cara no Facebook mas uma verdadeira invasão de lembranças de infância."

Já lá vou aderir, pois está claro! Como seria de esperar, dada a minha amizade com estes bonecos.

Décimo Terceiro Dia- M, de Mãe

Imagem
Sei que um dia terei de viver com a dor da tua perda e, sinceramente, preferia partir antes de ti, embora saiba que a natureza não o escreveu assim.
És importante, muito. Ajudas-me a crescer, dia a pós dia, resmungando como se não houvesse amanhã, criticando sem medir as palavras e corrigindo mesmo sabendo que eu não gosto que o faças. Mas ser mãe é mesmo isso, não é verdade? Sabes, ainda hoje sorrio quando insistes em repetir as mesmas frases numa saída à noite ou numa simples ida à praia; quando imagino como seria se eu vestisse as infinitas camadas de roupa (desejadas por ti) naqueles dias frios e cujas temperaturas tu dramatizas (pois para ti, todos os dias são feitos de termómetros com números negativos); quando vejo o teu rosto de preocupação resultante de gestos que são tão normais no meu pensamento.
Embora não o digas, sei que deixaste para trás uma mão cheia de sonhos por concretizar, para que pudesses criar a tua própria família, e talvez por isso o que mais admiro em ti seja …

Coisas que me ultrapassam

Eu até nem tenho sido uma pessoa dada à Eucaristia nestes últimos tempos. Não por falta de fé, mas por uma elevada dose de preguiça. Contudo, hoje até me tornei útil e deambulei para a igreja.
Por entre os seus sermões, o pároco da vila apelou a todos os jovens rapazes presentes no momento, para que ouvissem o chamamento de Deus e fossem para o seminário, que por sua vez tem vindo a ver reduzido o seu número de alunos. Muito sinceramente, até percebo o facto de não terem muita adesão e duvido seriamente do celibato de alguns párocos, ou não fossem as notícias a que tantas vezes assistimos a mais clara prova disso.
O ser humano tem necessidade físicas e psicológicas, por muito que o tente contrariar, e não é a fé que vai impedir que isto aconteça, por maior que ela seja. E já agora, se eu fosse um pároco, provavelmente faria o mesmo, ou não achasse este pormenor da religião cristã uma questão que ultrapassa a minha compreensão.

Décimo Segundo Dia- L, de Liberdade

Imagem
Um dia seremos eu e tu, sem que o destino importe.

Décimo Primeiro Dia- K, de Kurt Cobain

Imagem
"Se o meu sorriso mostrasse o fundo da minha alma, muitas pessoas ao me verem sorrir, chorariam comigo!"
Perdeu-se um talento, ficaram as recordações.

Do dia de hoje

Nunca gostei deste dia. A lenda de S. Martinho é bonita e moralista, isso é certo. As fogueiras onde as crianças brincam nas escolas são enternecedoras e memoráveis, disso também não duvido. Agora as castanhas é que estragam tudo!

Constatação do dia (2)

Perguntarem se temos novidades, por si só, já se apresenta como sendo uma pergunta que serve de início a uma conversa da treta. Agora, imaginem lá isto a dobrar, em diferentes entradas no Messenger. Escusado será dizer que a resposta "não, está tudo igual" se repetiu, sem qualquer dó, piedade ou tentativa subjacente a um diálogo escrito minimamente normal.

Décimo Dia- J, de Jennifer Aniston

Imagem
É uma das minhas actrizes favoritas, desde os tempos em que a série Friends era a coisa mais vista cá por casa. Além de achar muito bonita (sim, porque eu não lhe dava a idade que ela tem), considero-a bastante profissional, principalmente depois de ter visto o filme Ex-Mulher Procura-se, no qual mostrou que também é possível brilhar quando se tem o Gerard Butler por perto (isto agora sou eu a exagerar um pouquinho).

Nono Dia- I, de Infância

Imagem
Brincava tanto e pensava tão pouco. Talvez por isso possa dizer que tive uma infância feliz. Hoje recordo-a e sinto que cada bocadinho valeu a pena.

Dia 7- O que achas que as pessoas dizem de ti?

Por motivos alheios à minha vontade, não tive a oportunidade de cumprir este desafio durante 7 dias consecutivos. Contudo, cá estou eu a conceber a resposta à última pergunta, que por sinal se apresenta como sendo um tanto ao quanto complicada.
Não sei bem o que as pessoas pensam e dizem de mim. Mesmo assim, tenho a certeza de que com este meu mau feitio não devo agradar a toda gente. Para dizer a verdade, também não faço muito para evitar que isto aconteça, dado que não me dou muito bem com críticas.Ok, eu tenho a noção do quão mau isto é, mas apenas o faço porque gosto de aprender sozinha e alterar o que de errado há em mim, somente quando tiver a noção e a opinião de que devo mudar. Desta forma, não estarei incorrecta ao afirmar que devem ser algumas as pessoas que me consideram um pouco antipática, respondona e resmungona. Esperemos que esta seja só a primeira impressão!

Tudo o resto, apenas aqueles que me conhecem poderão dizer.

Constatação do dia (1)

Tenho voz de "pita" ao telemóvel.

O lado positivo da coisa? Vá, ao menos sou reconhecida facilmente!

Oitavo Dia- H, de Holanda

Imagem
H, de Holanda, dado que foi lá que passei uma das semanas mais interessantes da minha vida, em pleno 8º ano de escolaridade, quando os intercâmbios eram projectos em fase de exploração naquela escola. Peripécias da língua inglesa à parte, não me arrependo de ter ido. Tenho a certeza de que quando lá voltar a magia já não será a mesma que aquela criança sentiu, no momento em que ia morrendo de susto, vendo-se sozinha em casa de desconhecidos com uma altura deveras estranha.

Dia 6- Quais os melhores segundos da tua vida?

Imagem
Foram algumas as pessoas com quem passei bons momentos. Momentos diferentes, isso é certo, mas apenas me resta aceitar que alguns deles ficaram no passado, assim como o seu fim. Desta forma, somente pretendo relembrar os que se fazem notar agora e os que me farão sentir depois. As conversas longas, os risos, as brincadeiras e a falta de monotonia que partilho com aqueles a quem posso chamar de amigos. Os segredos, as palavras, os sorrisos, as rizadas histéricas e as piadas inconvenientes mas certeiras da minha mãe. O desacordo constante, as discussões, as agressões físicas típicas do lema “quanto mais me bates mais eu gosto de ti” e as palavras meigas do meu irmão. As tardes passadas comigo, a sós. Estes sim são os melhores segundos da minha vida e aqueles que eu sei que continuarão no futuro, se as condições humanas o permitirem.

Sétimo Dia- G, de "Green Day"

Imagem
"Dying
Everyone's reminded
Hearts are washed in misery
Drenched in gasoline
Laughter
There is no more laughter
songs of yesterday
Now live in the underground."

Dia 5- O que é que te assusta mais?

Tenho medo de perder aqueles que amo e sentir um vazio característico de quem olha para o lado e vê um horizonte sem sombras ou sons. Tenho um medo que de nada me vale para evitar que isto aconteça.

Coisas que me deixam parva

E numa só palavra: quero-muito-ver-isto!

Sexto Dia- F, de Friends

Imagem
São os que me fazem sorrir e chorar de tanto rir, os que me ouvem e se fazem ouvir, os que me elogiam mas reclamam, os que me apoiam mas resmungam, os que estão sempre lá. Faltar-me-ia algo se assim não fosse. Talvez por isso este seja um dos amores mais fáceis de admitir. Sim, porque eu os adoro a todos, um por um, de formas completamente adaptáveis às suas personalidades distintas.

Dia 4- Quem gostarias de ver da janela do teu quarto?

Imagem
Pois bem, vocês já devem conhecer o meu amor platónico por este homem. Assim, para uma pergunta fácil, uma resposta imediata.
E não é que dava tudo, mas mesmo tudo, para que da janela do meu quarto tivesse esta perspectiva como visão?

Quinto Dia- E, de Espera

Imagem
A espera é um factor constante na minha vida. Não que eu me sujeite muitas vezes a ela, apenas porque faço com que alguns outros se sujeitem. Como já referi anteriormente, foi esta minha relação pouco afectuosa com os relógios que deu origem ao nome deste meu blog. Daí que a palavra em questão seja inevitável quando me pedem para falar da letra E.

E já agora, em jeito de amizade, desculpem lá os meus atrasos, sim?

Dia 3- Qual o sonho mais estúpido que já tiveste?

Imagem
O sonho mais estúpido que tive consistia basicamente no casamento entre dois dos meus amigos, do sexo masculino. Até aqui, nada de mau, não fossem eles heterossexuais e estivessem com uma indumentária deste género naquele marcante acontecimento:



E mais não digo!

Quarto Dia: D, de Diversão

Imagem
Por mais breve que seja, com a companhia perfeita, proporciona-nos sempre momentos dignos de serem recordados com muitas rizadas pelo meio.

Dia 2- Qual o filme da tua vida?

Imagem
A Casa da Cera

Penso que este foi o primeiro filme de terror que vi e um dos que mais me marcaram, dado o meu interesse por este género de produções. Além disso, não passa apenas de um conjunto de mortes ou desaparecimentos, onde o sangue escorre como se o amanhã não existisse. Aqui há um enredo, que por sinal me emocionou, pois todo este cenário avivou um amor entre irmãos. Vi-o apenas uma vez, isso é certo, mas penso que não me fartaria se repetisse a dose, daí a escolha para o filme da minha vida.

Já alguém dizia que o primeiro amor é aquele que nunca esquecemos. Ora então, este foi o meu, um amor a quem a cera deu o seu encanto.

Terceiro Dia- C, de Ciências

Imagem
Apesar de me sentir bem em actividades que envolvam a escrita e de estas me darem um certo prazer, foi pela área das ciências que optei, dado que sempre me despertaram alguma curiosidade. Para ser sincera, ainda espero poder conciliar as duas coisas no futuro. Até lá, e como quem não quer a coisa, ficarei feliz de cada vez que tiver que vestir uma bata branca (sim, este é um aspecto fútil do qual eu gosto bastante).

Dia 1- Durante a tua infância, qual o monstro que viveu debaixo da tua cama?

Imagem
Os cobertores foram dos melhores amigos que tive durante a minha infância, dado que me protegiam da fúria das hienas, que todas as noites se deitavam debaixo da minha cama. E não, não eram umas hienas simples e insignificantes. Eram, e isso sim, as malfeitoras, horrorosas, irritantes e cruéis do filme “O Rei Leão”. Desde o primeiro dia em que a sua imagem passou pela minha imaginação infantil e inocente, que o terror me abraçou. A partir daí, todas as noites, depois da ronda habitual ao roupeiro e à cama, deixavam-se ficar por debaixo desta última, mesmo depois de eu adormecer.

Escusado será dizer que, nos dias que correm, o chão do meu quarto já não é o lugar escolhido por delas.

Segundo Dia- B, de Blog

Imagem
É uma parte de mim, onde as palavras voam ao som de uma melodia que é só minha. Aqui me procuro, descubro e conheço, desde o dia 22 de Fevereiro de 2010.

Desafio (6)

Por entre uns quantos desafios existentes na blogosfera, e depois de uma noite de Domingo em que pouco havia para fazer, eis que vos presenteamos com mais um. Desta feita, realizado por mim e pelo Luís, e dotado de uma certa estupidez, curiosidade e invulgaridade. As regras são simples: Sete dias, sete perguntas e sete respostas devidamente fundamentadas. Por acréscimo virão recordações, gargalhadas e viagens ao futuro, das quais estaremos totalmente inibidos no que toca a responsabilidades.

Dia 1 - Durante a tua infância, qual o monstro que vivia debaixo da tua cama ?
Dia 2 - Qual o filme da tua vida ?
Dia 3 - Qual o sonho mais estúpido que já tiveste ?
Dia 4 -Quem gostarias de ver da janela do teu quarto ?
Dia 5 - O que é que te assusta mais ?
Dia 6 - Quais os melhores segundos da vida ?
Dia 7 - O que achas que as pessoas dizem de ti ?


Assim, responderei ao desafio, passando-o também a 6 blogs e desejando que façam o mesmo:

Tubo de Ensaio
Photoshoot
Luzes, câmara, acção
PiecesOf a Dream
Heartbea…