Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2010

Vida?

Imagem
As lágrimas caíam sem cessar, uma a uma, pois tua dor afectava-me mais do que qualquer outra dor que algum dia haveria de sentir. O sofrimento esse, não abandonava a minha preocupação, a cada segundo, a cada instante, ao ver-te chorar também. E mais uma vez sentia-me impotente, um ser como tantos outros neste estúpido mundo, que nada podia fazer para mudar o que não estava correcto, o que não era justo. Era em momentos como este que me apetecia gritar, espezinhar um a um os causadores de tudo aquilo, por mais desconhecidos ou inexistentes que eles fossem. Se estamos vivos por alguma razão mais feliz haverá de ser, pois a vida não pode ser justificada pela dor e pela infelicidade constantes, conjugadas num manto escuro, frio e desprovido de sentimentos felizes. Para trás, apenas cada um dos teus sorrisos.
À "Estrelinha" mais brilhante...

Simplesmente porque sinto a tua falta

Imagem
Acordei do meu sonho. Lembro-me vagamente do que me disseste ao ouvido durante a noite e não consigo distinguir a fantasia da realidade. Por fim, percorro a casa e encontro demasiadas recordações que me levam a perceber que realmente estiveste ali, que me amaste e que acreditaste em mim quando mais ninguém o fez. Gostaria de poder comandar o mundo ou, pelo menos, o meu próprio mundo. Em contrapartida, sinto-me impotente ao perceber que nem isso sou capaz de fazer, não sou capaz de te trazer de volta para a minha vida e para a vida de todos aquele que te amavam.
Porque há diferentes formas de amar, formas essas, que nem mesmo as partidas da vida são capazes de destruir.
À "Estrelinha" mais brilhante...

Ironia das ironias

Imagem
Olhar para trás é algo que, involuntariamente, fazemos todos os dias. Não porque seja desejado pela nossa mente, mas sim porque é decidido pelo nosso subconsciente. Trata-se de uma reflexão, chamar-lhe-emos assim, que "decidirá" se fomos ou não bem sucedidos, tendo em conta o nosso passado conjugado com os nossos objectivos.
Por vezes, quando a realização e a satisfação plenas não guiam os nossos dias, verificamos que nem tudo valeu a pena, resultado: queremos tanto recuar no tempo e voltar a fazer tudo de novo, que acabamos por não ver que podemos construir um novo início para a nossa vida. Não será esta uma atitude parva e desprovida de inteligência para um ser que se diz tão dotado? Porque, simplesmente, olhamos, na maioria das vezes, para o lado errado. Aos que vivem acorrentados aos erros do passado, não conseguindo ver novas perspectivas do futuro.

Lágrimas Cantadas

Imagem
Por mais negro e frio que seja o mundo, Por mais vazia e tumultuosa a estrada, Por mais triste e escuro o horror profundo, A triste sina de uma vida errada. Solidão chorada para o egoísta, Lágrimas cantadas para o infiel, E por fim o amante obscuro Embarcou nas ondas de um batel. Em parte incerta a vida viveu, Como sem rumo. O corpo feito em maldade sofreu E dele apenas o cinzento fumo.

My World

3 Doors Down
Your stuck on a chain
And your toeing a lie
Seems like everytime that you catch up
You only fall behind

(refrão)
And your trapped inside this world you made yourself
but that's not the world I live in
this is not the life for me
cause my world is bigger than your problems
and it's bigger than me
that's not the world I live in
this is not the life for me
cause my world is bigger than your problems
and it's bigger than me

There is always someone to blame
for the things you do yourself
you think that everything that's going wrong
is because of someone else.

(refrão)[2x]

cause i'm lonely outside and i'll look on in.
(refrão) Aos construtores do seu próprio mundo, por mais acorrentado que ele seja...

Presença Certa

Imagem
Quando a tua lágrima cair, eu estarei aqui para a estagnar.

Aos chatinhos mais especiais dos arredores (eheheh) =)...

Instintos de voo

Simplesmente não ousei tentar. O porquê? Não me questiones da sua existência pois, provavelmente, não te saberei responder.
Um pássaro, quando mais crescido, começa a voar. É instintivo pois mesmo que não tenha a mãe ou o pai por perto, essa é uma acção que ele tomará. Não penses que decidi começar a minha tentativa de voo (!?), nada disso, apenas usei tal metáfora para demonstrar a inconsciência que sinto quando tu estás por perto, o instinto que se apudera da minha personalidade sem que eu me dê conta dele. Não que eu queira que tal coisa aconteça mas, sarcasticamente, não é algo que consiga evitar. É neste tipo de momentos que a revolta consegue ser uma maioria numa imensidão de sentimentos de um ser humano como tantos outros.
É inquestionável a importância que tens para mim, embora muitas das vezes eu tenha sonhado com a ausência dela.
Não vou dizer que não consigo viver sem ti, consigo como é óbvio, mas se tal acontecesse, talvez os dias não estivessem cercados pelo mesmo sabor (um …

O porquê sem razão

Imagem
Já lá vão alguns dias em que deixei de perguntar a mim mesma o porquê. Para dizer a verdade, talvez ele não apresente assim tanta relevância. A importância de uma simples presença diz tudo e anula qualquer dúvida.

A alguém cuja presença vale muito mais do que a própria palavra indica.

Destino ou Sorte??

Imagem
Chama-lhe o que quiseres! Desde que lhe consigas dar a volta...

A um louco com devaneios

Solidão (Des)acompanhada

Existem momentos que devem ser partilhados, decisões que devem ser discutidas, conselhos que devem ser recebidos e emoções que, instintivamente, devem ser sentidas. Contudo, para que tudo isto exista, são necessárias pessoas, especiais talvez, com as quais tudo fará sentido.
Por ironia das ironias, existem vazios que nem mesmo o tempo acaba por preencher, algo que , ao início, poderíamos não considerar como sendo possível. Esse vazio deveria ser ocupado por "uma estrelinha" (vamos chamar-lhe assim) da nossa vida, mas essa, já não se encontra aqui presente, partiu! Partiu e deixou-nos sozinhos no meio de todo um conjunto de pessoas. A vida continuou, é certo, mas hoje, no presente, existem momentos que parecem já não possuir qualquer racionalidade, simples acções que, simplesmente, acontecem por acontecer, sem qualquer tipo de rumo e tudo isto devido à falta de uma simples presença que nunca julgámos ser tão importante para nós, pois nunca tínhamos sentido a sua falta. Presença…