Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2014

Macaquinhos

Não gosto das ditas cunhas para conseguir aquilo que quero. Não vejo com bom grado que intercedam por mim, mesmo que por vontade própria, sem que eu mencione o assunto. O pior é que não me sinto melhor pessoa por isso, só menos inteligente e com mais macaquinhos na cabeça.

3º Ano

E pronto, está lançado o terror pela comissão de horários da minha faculdade. Sair quase todos os dias às 20h parece-me um excelente plano. Bem vindo sejas, ó terceiro ano da licenciatura!

E esta chuva?

Tão boa de se ouvir, deitada na cama!

Novos rumos

Imagem
Uma vez que as minhas séries de eleição só voltam em Dezembro,  a  maratona de episódios tomou este novo rumo. E a primeira impressão criou em mim uma curiosidade para ver mais, muito mais.

Relembrando os bons velhos tempos

Comprar o material escolar para a faculdade produz em mim o mesmo contentamento de quando o fazia para a escola primária. Há coisas que não mudam!

Inspiração

Quero imenso tirar um curso de culinária. Programas como o MasterChef põem-me assim: com vontade de aprender mais e experimentar de tudo na cozinha.

Apetece-me...

Imagem
... mudar de visual, mudar o blogue, mudar o meu quarto, mudar a minha forma de ver o mundo... Simplesmente mudar!

Trabalho

Imagem
E por aqui já se faz a contagem decrescente para o fim do trabalho de Verão. Bolas, não estou em mim com a rapidez com que o tempo passou, fazendo desta mais uma etapa quase terminada! E apesar de ter custado um bocadinho,  penso que valeu o esforço, não só pelo dinheiro, mas também pela experiência e as pessoas, que em muito contribuíram para o meu crescimento.

Procuro(-me)

Imagem
São as coisas que me vejo a fazer só porque sim que me levam a constatar a necessidade que tenho de me voltar a encontrar.

Afinal, crescer tem muito que se lhe diga!

Imagem
Um dia aquilo que temos por certo pode, por e simplesmente, desaparecer. E depois o vazio ocupa o lugar do que outrora ofereceu bons momentos e sentimentos positivos. É triste, mas é isso que nos faz crescer ao ponto de deixarmos de ver o mundo a  cor de rosa. E apesar de doer, percebê-lo dessa forma acaba por nos fazer bem.