Páginas

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Solidão (Des)acompanhada


Existem momentos que devem ser partilhados, decisões que devem ser discutidas, conselhos que devem ser recebidos e emoções que, instintivamente, devem ser sentidas. Contudo, para que tudo isto exista, são necessárias pessoas, especiais talvez, com as quais tudo fará sentido.
Por ironia das ironias, existem vazios que nem mesmo o tempo acaba por preencher, algo que , ao início, poderíamos não considerar como sendo possível. Esse vazio deveria ser ocupado por "uma estrelinha" (vamos chamar-lhe assim) da nossa vida, mas essa, já não se encontra aqui presente, partiu! Partiu e deixou-nos sozinhos no meio de todo um conjunto de pessoas. A vida continuou, é certo, mas hoje, no presente, existem momentos que parecem já não possuir qualquer racionalidade, simples acções que, simplesmente, acontecem por acontecer, sem qualquer tipo de rumo e tudo isto devido à falta de uma simples presença que nunca julgámos ser tão importante para nós, pois nunca tínhamos sentido a sua falta.
Presenças valorizadas quando ausentes.
À "Estrelinha" mais brilhante de todas...

5 comentários:

Anónimo disse...

ola, esta lindissimo este texto, realmente encontrast o teu verdadeiro caminho..
Adorei, fikei sem palavras.
ahahaha mais um blog pa seguir ;))
Bjs..

Luísa disse...

olá!!!Fico á espera de mais, está bastante agradavel, mas estou a espera daquele especial que tu sabs bem qual é!!Força aí muída sei que és capaz de escrever isto e muito mais e melhor...
Beijinho.

Anónimo disse...

Quem será a estrelinha Aninhas? *)

Joana disse...

Fico muito contente que tenhas resolvido partilhar essa tua estupenda maneira de escrever com as outras pessoas, dar a conhecer os teus sentimentos. È muito bom poder acompanhar a tua escrita! tens aqui uma fiel seguidora.. beijinho miuda =D

Anónimo disse...

adoro os teus textos, teem tanto a ver comigo...
Força segue em frente!