Páginas

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Vida?


As lágrimas caíam sem cessar, uma a uma, pois tua dor afectava-me mais do que qualquer outra dor que algum dia haveria de sentir. O sofrimento esse, não abandonava a minha preocupação, a cada segundo, a cada instante, ao ver-te chorar também. E mais uma vez sentia-me impotente, um ser como tantos outros neste estúpido mundo, que nada podia fazer para mudar o que não estava correcto, o que não era justo. Era em momentos como este que me apetecia gritar, espezinhar um a um os causadores de tudo aquilo, por mais desconhecidos ou inexistentes que eles fossem.
Se estamos vivos por alguma razão mais feliz haverá de ser, pois a vida não pode ser justificada pela dor e pela infelicidade constantes, conjugadas num manto escuro, frio e desprovido de sentimentos felizes.
Para trás, apenas cada um dos teus sorrisos.

À "Estrelinha" mais brilhante...

1 comentário:

Anónimo disse...

Brutaal ;p
Continua assim
Força