Páginas

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Lágrimas Cantadas

Por mais negro e frio que seja o mundo,
Por mais vazia e tumultuosa a estrada,
Por mais triste e escuro o horror profundo,
A triste sina de uma vida errada.
Solidão chorada para o egoísta,
Lágrimas cantadas para o infiel,
E por fim o amante obscuro
Embarcou nas ondas de um batel.
Em parte incerta a vida viveu,
Como sem rumo.
O corpo feito em maldade sofreu
E dele apenas o cinzento fumo.

Sem comentários: