Páginas

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Para o que me dá!

O lado deprimente da vida abunda por estes lados, de maneira a que as melhores noites são passadas por entre os cobertores, rezando aos céus para que os momentos se prolonguem.

Haja paciência!

3 comentários:

Cátia Mourisca disse...

gostei (;

Catarina Sofia disse...

Como custa isso :\

Sarinha disse...

Sim, fui a Manzaneda e foi giro (tirando a parte em que, sempre que eu dava um passo, a minha perna enterrava até ao joelho; eu estava a almoçar e havia sempre alguém que me atirava com neve e ao meu saco também; e tirando também a parte em que eu tava com os pés molhados e mesmo congelados e as mãos transformadas num par de frigoríficos).
Conviveu-se bem no autocarro (ouvimos histéricas a gritar, música pimba e etc.).
Passamos a maior parte do dia no autocarro, o que também é muito giro.
E o momento alto do dia foi, quando távamos a andar de teleférico a descer e íamos a dizer olá aos espanhóis que iam ao nosso lado a subir. Haviam uns que não respondiam e ficavam com cara de idiotas a olhar, outros nem olhavam pra nós e havia os que acenavam para mim como acto de solidariedade porque eu dizia "sou famosa na televisão". Foi giro, foi mesmo giro.