Páginas

domingo, 5 de junho de 2011

As eleições vistas por alguém que se considera grande

Hoje foi a primeira vez que votei nesta minha tão curta vida. A sensação foi boa, devo admiti-lo, mas um pouco melhor do que eu imaginava, dado que julguei estar a fazer algo pelo país.
Fiquei também a conhecer os diversos motivos que levam as pessoas a desenhar uma determinada cruz num sítio específico, aquando da sua ida às urnas de votação. Enquanto uns votam nos partidos com menor dimensão política para que os mais fortes não vençam às suas custas, outros, porém, oferecem o seu voto por tradição, contradizendo ainda aqueles que se deixam ficar por casa, sem exercerem o seu direito.
Sei que a minha paixão pela política é quase nula, mas tenho a consciência dos meus deveres enquanto gente grande (ou não). Assim, votei com o mínimo de conhecimento e poderei reclamar perante tudo aquilo que possa ser feito.



Bendito seja o meu ego, que já cresceu uns milímetros!

2 comentários:

Grilinha disse...

Eu não votei... Para o fazer tinha que me afastar 40km de casa

Daniela Pereira disse...

eu por acaso já voto pela segunda vez, se queres saber também ainda não percebo muito de política e ainda me influencio muito para os meus pais, mas nunca hei de fazer parte da abstenção.