Páginas

terça-feira, 5 de julho de 2011

Monólogos de uma mente ensonada

Adoro deitar-me só quando o dia nasce. São luxos que ficarão a faltar quando eu assumir a minha vida de gente crescida.

3 comentários:

Catarina Elwin Haner disse...

Há que aproveitar enquanto ainda é tempo..

Cátia Mourisca disse...

És tu e eu!
Partilho a mesma opinião!

Lau* disse...

Sabe tãaaaaaao bem...isto claro se ninguém nos vier chamar...quando não me deixam dormir depois de me deitar de manhazinha confesso que fico um pouco aborrecida...

A melhor experiência dessas foi no ano passado em que em duas ia chegar a casa de manhã e alguém se lembrou "Ah e se fossemos até à praia"...adorei a experiência. Era capaz de ter adormecido ali =P

Aproveita enquanto podes...tenciono fazer o mesmo ;)