Páginas

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Lidar por não compreender


Tantas seriam as conversas sérias, como se soubessem que as saberias compreender. Tão poucas seriam as saudades, como se sentissem que não mais irias fugir. Tantas seriam as palavras ditas em vão, como se soubessem que não te importarias de as ouvir. Tão poucas seriam as lágrimas, como se sentissem que já não precisavam de cair.
Sei que partiste, o que faz de mim uma idiota por ainda pensar como seria se cá estivesses. Contudo, percebo que seria ainda pior se o tentasse evitar, quando esta é a única forma que encontro para lidar com a dor provocada pela saudade que sinto.
Precisava de ti junto de mim neste momento, mais uma vez. Deixo-me vaguear pelo inconsciente e apenas penso no que dirias sabendo que não me podes ouvir e no que farias quando não te posso sentir.

À Estrelinha mais brilhante.

4 comentários:

Lú Pinheiro disse...

lindo...
bjinhos flor

Flá BH disse...

Lindo mesmo
=)

ALSM disse...

Muito bonito =)
Não me alongo mais pois já percebi que é algo muito pessoal.

Cristiane disse...

adorei o poema...
Bjs