Páginas

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Fim, uma ilusão?


Hoje vou falar do fim, sim, do fim. O fim de isto, o fim de aquilo, ou o fim de qualquer outra coisa.
Sempre ouvi dizer que tudo acaba, hoje ou amanhã, tudo acaba. Mas, a minha questão é: será o fim uma palavra capaz de conjugar todos os verbos? Pois, existiram alturas em que eu acreditei que sim, porque na verdade, muitas são as situações em que o fim é o desfecho da história. Contudo, haverá sempre algo que morrerá connosco, algo que não terá o seu próprio fim e que acabará por se destruir com a morte do nosso próprio corpo.

Foi quando o coração parou de bater. Foi aí que tudo começou. Foi aí que a primeira lágrima decidiu cair.
Terá a saudade o seu próprio fim?

A todos aqueles que viveram o fim de algo. Aos que se deixam levar por algo que apenas com o tempo terá o seu fim. À Estrelinha mais brilhante.

Sem comentários: