Páginas

segunda-feira, 16 de maio de 2011

#17 LETTER TO SOMEONE FROM YOUR CHILDHOOD

Nunca andei num infantário por feliz ideia dos meus pais que, assim, se viram na decisão de me encaminhar para uma ama, desde os tempos em que tinha eu apenas alguns meses de vida. Penso que até nem foi mau de todo as coisas terem acontecido desta forma. Por um lado, cresci junto a alguém que sabia perfeitamente aquilo que estava a fazer, dado que já muitas crianças por si tinham passado, e pelo outro, vi-me confrontada com miúdos de outras idades, que também cuidavam de mim, assim como eu fazia com os mais novos.
Por entre os tempos e contratempos das palavras primitivas, conheci alguém que me marcou, dado que me viria a acompanhar mais tarde na escola, e posteriormente em muitas outras situações não tão ponderadas pelos outros, mas sim por ambas.
Hoje em dia chamo-te a menina das riscas ou, por outras palavras, “Rixkinha”, e escrevo-o da forma que tu mais gostas. Os nossos caminhos são diferentes quase todos os dias, dadas as aptidões que temos e as escolhas que fizemos. Contudo, quando nos cruzamos, não de uma forma característica do facto de morarmos na mesma rua, mas sim por outras razões muito mais agradáveis do que os afazeres do dia-a-dia, é como se nada se tivesse alterado e a nossa forma de comunicar se tivesse mantido tal e qual a todos os momentos de sempre. Os temas de conversa podem até ser completamente diferentes, mas tu permaneces a mesma ao ponto de conseguir ver aquela com quem em tempos joguei à macaca e às casinhas. Por isto e muito mais, posso afirmar que és uma pessoa extremamente importante na minha vida e, como tal, agradeço-te pelo que fizeste sempre por mim. Torço para que consigas realizar cada um dos teus projectos. Eu estarei sempre aqui.

4 comentários:

Ésse. disse...

E lá estás tu a chamar croma à gente xD

Ésse. disse...

Deus podia-me mandar um sms a dizer o que fazer. Ele deve ter o meu número, ele é omnipresente, omnipotente e sabe tudo, por isso ... xD

Anniee. disse...

obrigada Catarina :D
- não devo fazer muitas mudanças.
p.s.: a minha inspiração parece que se evaporou.

Anónimo disse...

Bem, aqui estou eu a tentar dizer-te alguma coisa que não seja um simples OBRIGADO. Não estava NADA à espera de ver um texto dedicado a mim, e confesso que neste momento me sinto uma privilegiada, porque sabes que todos ADORAMOS o teu SEGUNDINHOS.
É, de facto, um prazer pensar que te conheço desde sempre e depois de tantos anos a amizade mantêm-se intacta. É muito bom, mesmo, saber que tenho a tua amizade e o teu apoio, sempre.
Não queria deixar apenas um simples OBRIGADO, porque acho que é muito pouco depois desta surpresa tão boa e depois de tantos anos a aturares o meu fantástico bom humor e todas as minhas "pancas"... mas deixo-te um abraço, para saberes que, da mesma forma que estás lá para mim, eu estarei sempre lá para ti.
Acredita que, para mim, é uma HONRA poder chamar-te AMIGA*
Agradeço-te por tudo...
UM GRANDE GRANDE BEIJINHO CATARINA*

Diana Santos
"RIXKINHA"* =)