Páginas

quarta-feira, 16 de março de 2011

#15 LETTER TO THE PERSON YOU MISS THE MOST


Sinto saudades tuas. Para dizer a verdade, nos tempos que correm, esse é um dos poucos sentimentos que realmente conheço e sei que tenho dentro de mim, dado o panorama sentimental que abunda por estes lados. Talvez por isso sinta tanto a tua falta; a segurança, a certeza e a firmeza que transmitias naquilo que dizias, como que a acalmar e a certificar-me de que tudo haveria de correr bem. Contigo, os sonhos pareciam pinturas dos contos de fadas que me contavas quando eu era ainda criança. Delimitados por linhas contínuas e certas, haveriam de me apresentar sempre obstáculos impostos pelas bruxas más, que é como quem diz, pelas parvoíces deste mundo materialista que a muitos engana, mas no fim de contas, seria pouco aquilo que não valeria a pena ultrapassar, ou não fosse o meu final um cenário repleto de objectivos realizados e da perfeição em felicidade.
Ainda não entendi bem a forma como o tempo tem evoluído, nem tão pouco percebi aquilo que ele deseja de mim. O que é certo é que vai passando, a uma velocidade que muito se assemelha à da luz, e caminha apagando alguns dos bons momentos que revivo quando penso em ti. Em contrapartida, as memórias menos boas vão ficando, contra a minha vontade, certamente, como que a perpetuar uma imagem que eu não ambiciono guardar de ti. Contento-me com pouco no que a isto me remete: a tua voz, o teu sorriso, as gargalhadas que me ofereceste e as palavras que nunca destruíram os meus sonhos – culminados num só bastariam para te guardar dentro do meu coração, para sempre. Mas, farei de tudo para que assim seja, contrariando mundos e fundos, tal como nos contos de fadas, prometo.

5 comentários:

Belíssima disse...

Saudade, me fez lembrar com carinho e sentir saudade apenas isto.....
bjs

Catarina A disse...

As saudades são o pior sentimento do mundo. Especialmente se são daquelas que nunca vão passar :)
Beijinhos *

IsabelCarvalho disse...

Pois, quem se aplica consegue sempre o sucesso!

IsabelCarvalho disse...

Obrigada por comentares :)

Catarina Sofia disse...

Com o tempo, esqueces-te que sentes saudades.