Páginas

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Prometes-te

Fazias-me sorrir só por te ver, chorar de tanto rir, sonhar quando eu apenas pensava no que fiz de errado, cantar porque estavas por perto, falar quando eu queria ficar em silêncio, levantar enquanto eu desejava dormir, dizer disparates onde era suposto usar boas maneiras, ficar convicta daquilo que era improvável e sentir protegida simplesmente porque dizias que tudo iria ficar bem.
Agora que partiste, estou aqui, desprotegida embora acompanhada pelas recordações que deixaste, e à espera de que tudo fique como era suposto ficar. Afinal, foi o que tu prometes-te e ainda hoje acredito nisso.

À Estrelinha mais brilhante.

4 comentários:

Zen disse...

"Afinal, foi o que tu prometes-te e ainda hoje acredito nisso."
:')

luis, o tigre disse...

não sei se reparaste no comentario que te fiz sobre o chocolate quente, mas dou-te os parabens por estas palavras que escreveste (:

eu nao sei que promessas foram mas se calhar so estao a espera que alguem as quebre. eu tenho 17 anos e ja falo como um velho :b

Catarina Sofia disse...

quase me puseste a chorar, comoveu-me e compreendo tanto este texto, identifico-me por assim dizer.
num amor todos prometemos coisas, uns sabem cumprir outros não conseguem (...)
sempre será assim, mas nunca desistas.
agarra-te ao que podes :)

- silvaaa* disse...

É sempre bom ter alguém a proteger-nos e tu mereces isso (: