Páginas

sábado, 7 de agosto de 2010

Um pouco que nada foi


As minhas lágrimas de pouco serviram por entre esses caminhos em que a vida e a morte se cruzaram, culminando assim numa flecha que dolorosa e certeiramente me atingiu num ponto fraco. Não serviram elas, não serviram as noites sem dormir e muito menos aqueles dias em que choramos por não conseguires suportar a tua dor. Contudo, olho para trás e não mudaria um segundo no qual fiquei acordada, uma lágrima que deixei cair e nem um momento de sofrimento contigo.
À Estrelinha mais brilhante.

1 comentário:

Cristiane disse...

Nossos sentimentos são os reflexos da nossa alma...
Tenha um belo domingo e uma noite maravilhosa!
Bjs