Páginas

sábado, 14 de agosto de 2010

Todos os dias são diferentes


Hoje lembrei-me de ti com mais frequência do que é habitual. Alguém parecido contigo que passava na rua, um momento em que precisava da tua ajuda mas não a tinha e até mesmo o nada levava o meu pensamento ao teu encontro.

É um vazio impossível de preencher que eu sinto dentro do meu coração nestes momentos. Um vazio que dói, mesmo não tendo nada. Um vazio que entristece por me dizer o que eu não quero ouvir. Um vazio aquecido por recordações felizes. Mesmo que quente, lamento todos os dias por o ter comigo.


À Estrelinha mais brilhante.

1 comentário:

joaninha* disse...

Está lindo lindo, como tudo aquilo que tu escreves.. É fantástico poder acompanhar o teu blog, escreves de uma maneira.. Nunca pares de escrever, terás sempre uma grande fã!

um beijinho :)