Páginas

domingo, 12 de outubro de 2014

E se?


Não percebo como tantas coisas podem deixar de fazer sentido ao mesmo tempo. E o pior de tudo é que tenho de aguentar o barco, até que a maré acalme e, porventura, as peças se juntem para construir algo que eu perceba e com que me identifique. Mas e se isso nunca acontecer?

Sem comentários: