Páginas

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Chã, para que te quero


Acordada desde as 6h30. Faculdade das 9h às 19h. Encharcada pelo caminho da estação de comboios a casa. Pronta para ir para a cama às 23h. Um trabalho para terminar.
 E mesmo assim, não há nada que um chá quente não me faça esquecer, mesmo que por breves momentos. 

Sem comentários: