Páginas

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Crescer deve ser mais ou menos isto

Sempre perdi por estar quieta, por estar calada. Talvez sentisse medo ou apenas vergonha de errar perante os outros, mostrando as minhas opiniões. Mas começo a não me sentir muito preparada para desastres consequentes das minhas não palavras e das minhas não ações, de verdade. Já não me interessa o que pensam, fazem ou desejam que eu faça. Quero apenas imaginar, dizer, pôr em prática e ser feliz. Tudo o resto é, definitivamente, secundário.

Sem comentários: