Páginas

sexta-feira, 13 de abril de 2012

A verdade faz coisas estranhas

Começo a chegar à conclusão de que não me serve de nada pensar que posso estar bem com toda a gente, porque a tentativa de apagar feridas de outros tempos nunca passará disso mesmo. O ressentimento fica sempre lá, por mais que ouse dizer que não, que perdoei e que esqueci. Nem mesmo a minha boa vontade faz esse tipo de milagres.
Provavelmente, as pessoas mais velhas são as que têm razão, quando começam a amontar discussões aqui e ali, sem lhes dar um destino mais feliz. Ignorar quem não vale o esforço de respirar pode ser a melhor solução, ou a única, se nos dermos ao luxo de não engolirmos os sapos que nos magoarão e se nos permitirmos pensar em nós, por um minuto que seja.
A verdade dói sempre, mas apenas se torna suportável quando não tentamos fazer dela um quadro bonito e agradável de se ver.

1 comentário:

Márcia Lourenço disse...

concordo contigo. já tentei estar "bem " com todas as pessoas, mas simplesmente não consigo.