Páginas

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Uma memória curta

Já lá vai mais de um ano desde que decidi começar a dar explicações, assim, em jeito de quem quer aumentar as poupanças.
No entanto, depois de tudo o que me aconteceu o ano passado (desde os gritos e birras de um miúdo perante um ditado, ou uma mãe que me pagava, mas que acabava por fazer pelo filho os trabalhos de casa por mim marcados), pensei que, de facto, já tinha visto de tudo nesta tarefa a que me propus. Em contrapartida, encaro agora no espelho alguém que tem de telefonar a uma progenitora, de todas as vezes que o seu rebento tem de vir cá a casa, não vá a minha pessoa ter de esperar mais do que uma hora, à semelhança de tempos não tão passados assim.

2 comentários:

Sara Daniela disse...

ó gaja, e ires ao fb/msn ?

Rita Martino disse...

Uma amiga da minha mãe pediu-me para dar explicações ao filho dela... Mas eu nem sei se aceite... E depois de ler este texto... xD