Páginas

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Chamemos-lhe má vontade

E depois há aqueles clientes que nos resmungam, quase que em altos berros, por causa das normas do supermercado. Ou porque estão com pressa, ou porque não lhes apetece ir ao balcão central tirar a factura, ou mesmo pelo simples facto de não possuírem o desejo de pagar o que aparece no monitor. Não fosse eu precisar deste emprego e haveria de lhes mostrar com quantos paus se faz uma cabana! Assim, em vez disso, ouvi, calei-me e continuei com o meu trabalho (remoendo para lá de muito por dentro).

1 comentário:

Daniela Pereira disse...

Por estas e por outras é que acho que não poderia trabalhar num sitio destes, pelo menos com o pouco controlo e mau feitio que tenho... aos meus olhos, sabes o que és? UMA SANTA rapariga... Uma SANTA...