Páginas

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Dezassete (3)


Sei que o tempo passa. Vejo isso pelos ponteiros do relógio que se movem constantemente, vejo isso pelos números do calendário que indicam que os dias não são todos iguais, vejo isso pelas correrias matinais das pessoas que passam diariamente nas ruas, vejo isso pelo erguer e pelo deitar do sol que sempre nos visita e vejo isso pela maturidade emocional que todos vamos adquirindo a cada sorriso, a cada lágrima e a cada palavra.
Hoje é um dia especial não só para ti, mas também para mim. O calendário marca agora vinte e um de Maio, assinalando assim mais um aniversário teu. Desta forma, é impossível negar como este dia tem um gostinho diferente daquele que teria se tu não estivesses aqui comigo, neste mundo de meras existências.
Fico feliz, contigo, a cada batida do relógio que marca o mais ínfimo segundo, a cada número marcado no calendário, a cada passagem de um alguém nas correrias matinais das ruas, a cada momento do amanhecer e do anoitecer de hoje, a cada lágrima, a cada sorriso e a cada palavra que nos vão oferecendo maturidade.
Embora o tempo seja simples, descomplexado e fácil de entender, jamais desvendará os presentes que a vida nos oferecerá daqui para a frente, pois ele apenas nos dá um hoje certo e a possibilidade de um amanhã.
Um hoje contigo é uma enorme alegria, pois vi-te crescer, assim como ainda o vejo todos os dias. Um hoje contigo é um imenso orgulho, porque vejo acontecer as conquistas com que no passado sonhaste. Um hoje contigo, é uma certeza de sorrisos, de tristezas esquecidas, de conforto. Um amanhã será certamente um pouco mas indispensável bocadinho de felicidade.


Parabéns Sarinha.

Sem comentários: