Páginas

terça-feira, 13 de abril de 2010

Grito.

A tua voz grita-me a cada segundo que estás por perto, mesmo que em silêncio. Mil e uma outras vozes ecoam simultaneamente.


E isto, porque haverão sempre pessoas que se distinguirão por entre a multidão.
A alguém (muito) genuíno.

Sem comentários: