Páginas

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Coisas (des)interessantes

Escrevo sobre o que quero, escrevo sobre o que sinto, escrevo o que a minha imaginação me ordena e escrevo sobre tudo aquilo que o dia me oferece. Já escrevi sobre ti, isso também é verdade, mas deixaste de ser um bom tema sobre o qual se escrever.
Quero escrever sobre coisas felizes, sobre o sol, sobre as flores, sobre o mar, sobre os meus amigos, sobre o futuro. Talvez falar deste seja mais agradável do que falar de ti, quem sabe! Quero escrever as histórias fabricadas pela minha imaginação, pois elas exigem mais de mim do que tu, suscitam partes de mim que tu nunca conhecerás e revelam-me bocadinhos da minha personalidade que até agora eram desconhecidos para mim.
Um dia poderei mudar de opinião, poderei achar-te um factor suficientemente bom e feliz sobre o qual se escrever, mas hoje simplesmente não me apetece. Esse dia pode chegar amanhã, pode chegar para a semana, pode chegar daqui a um mês ou até pode mesmo chegar para o ano ou ainda pode, por e simplesmente, não chegar.
Hoje vou ficando por aqui, escrevendo apenas e unicamente sobre o que me faz sentir bem, sobre o que me faz sentir "EU".
A alguém (muito) genuíno...

Sem comentários: