Páginas

segunda-feira, 15 de março de 2010

Tu és o protagonista

(Histórias de Alguém...)

Ainda estou viva. Como é que isto é possível? O sofrimento continua aprisionado nas minhas veias, enquanto o meu coração, bem (... ),esse permanece preso por entre os fios das consequências dos teus caprichos, os fios de sangue escurecidos por ti.
Não me daria conta da passagem do tempo, não fosse o movimento dos ponteiros dos segundos, dos minutos e das horas em todos os relógios pelos quais passo durante o penoso decorrer do dia. Sou uma mera alma que permanece neste mundo, vendo o tempo passar, impossibilitada de se levantar e seguir em frente, simplesmente porque tu arruínaste aquilo que restava da minha vida, humilhando-me, desprezando-me e enganando o meu lado mais sonhador. Vives sorrindo por cada segundo do meu sofrimento, não é verdade? Dá-te prazer, puro e simples. Mas eu não me importo mais. Se algum dia tive uma réstia de felicidade, ela foi totalmente destruída pela tua presença.
É então chegada a hora de dizer: conseguiste o que querias! Podes ter a alegria de me ver a desaparecer, lenta e penosamente, a cada marcador de tempo que insiste em passar. Não te preocupes, eu não vou reverter isto, e sabes porquê? Porque eu quero ir, pois assim a distância entre mim e ti será maior e eu terei finalmente a chave para abrir as correntes que me aprisionam a ti. Podes ser feliz, tal como eu nunca fui devido ao facto de te conhecer, devido ao facto de me ter cruzado contigo nesta "vida". Agora, o protagonismo é todo teu...

De um momento sincero, Lara Teles.

Sem comentários: