Páginas

domingo, 28 de março de 2010

Sorrisos não contidos

Momentos passados podem tornar-se no presente as mais belas recordações. Apenas as pessoas especiais fazem parte de memórias que o tempo incrivelmente preservou.
Apenas alguém importante nas nossas vidas merece ser recordado com carinho, alguém como ela:

Brincadeiras partilhadas,
O leite derramado na fria calçada,
As confidências pronunciadas,
Do tempo, a história preservada.

Passados cruzados, momentos vividos,
Presentes que agora coincidem,
Na memória, os sorrisos libertados, também os contidos,
No coração as alegrias residem.

A alegria que ela reflecte,
A todos nós consegue chegar.
Os pormenores por ela pronunciados,
São todos aqueles que não poderam escapar.

Alma lutadora, coração amigo,
A tristeza que insiste em fugir,
E quando algo não lhe corre bem,
O sorriso que não desiste de vir.

A vida teima em aproveitar,
Seja no momento que for,
Pois se alguém a incomodar,
Uns tampões terá de pôr.

As qualidades, as únicas realçadas,
Os defeitos lá bem esquecidos.
Os sorrisos felizes de mãos dadas,
Dos desejos por ela pedidos.

Porque simplesmente não consegues deixar de ser tu, seja com quem for.
Porque simplesmente tens qualidades que muito admiro e que fazem de ti uma pessoa genuinamente humana.

Todos os amigos têm um nome. Esta é uma delas. A ti Ana.

Sem comentários: