Páginas

segunda-feira, 1 de março de 2010

Estradas (Parte I)




Percorro a estrada escura.
Ouço o suspiro, a respiração,
Sinto cada melodia:
Dos batimentos o coração.

Avanço, avanço,avanço,
Encontro o porquê,
Encontro-te a ti.
Parado, inocente,
Sem qualquer reacção,
Ausente a emoção,
Esperando tudo aquilo que ainda não vi.

Não me culpes,
Por favor não o faças.
Cobardia? Medo?
Eu sei que tive ambos,
Não me julgues,
Não me tires da alma o ledo,
Simplesmente não a desfaças.

Estás tão perto mas tão distante,
Eu quero aí chegar!
Quero ser um navegante,
Marinheiro no seu mar.

Simplesmente já não sei:
O que fazer, o que dizer,
Jamais imaginei
Tal sina, tal viver.

Talvez um dia aí chegue,
Ou talvez não...

A alguém muito genuíno...

2 comentários:

Honey . disse...

Obrigada . :)
Escrever é o meu refugio . $:
Tambeem , gostei dos teus , parabens tambem . (:
Beijinho . (:

Anónimo disse...

está simplesmente lindo ... continua! :) beijinho